Thyago Santos - Mente, Saúde e Corpo em Forma

morte

morte

Eu já, cinco vezes, mas vou detalhar apenas uma dessas cinco vezes que eu me senti mais presente para a morte.

Nessas cinco situações presenciando a morte de perto, uma dessas foram em um momento no (Janga), litoral de Pernambuco. Namorava uma garota que o padrasto dela tinha uma casa de frente para o mar. Íamos ela, eu, e nossos amigos para o Janga. Na frente tinha, ou ainda tem, uma passagem de acesso, as pedras, e o mar (faz tempo que não vou lá, então não sei como está esse local). Em um momento dessas vezes que fui com meus amigos para lá, tentei atravessar a nado, das pedras em frente a casa, até o outro lado aonde tinha um paredão de pedras. Observei uns amigos indo nadando e fui tentar ir encontrar com eles do outro lado. Antes de ir, um amigo, um irmão do sexo masculino que não tive, chamado Damocles, de apelido Dam, me alertou.

Thyago, é longe, você não conseguirá chegar ao outro lado - disse Dam.

Ele estava certo. Os meus outros amigos estavam próximos de chegar ao outro lado, e quando nadei até o meio do caminho, comecei a ter câimbras e faltar forças. O momento de tensão começava dar início. Me virei, olhei para meu amigo Dam, que ficou nas pedras do início da minha saída até o momento de minha tensão.

- Dam, me ajuda, não estou conseguindo - eu disse.
- Thyago, para de brincadeira, "pow" -  respondeu Dam

- Dam, é sério, estou sem força - o chamei ultrapassando meu limite, porque já não estava conseguindo segurar mais.


Foi aí que ele percebeu que não era brincadeira, pulou no mar, e foi me buscar.  Eu, posso afirmar que presenciei a morte de perto, por dois motivos:

O primeiro motivo foi devido meus amigos que tinham saído na frente sem saber o que estava acontecendo atrás deles. Continuavam nadando e olhando para frente, e estavam próximos do destino final. O segundo motivo que se meu amigo Dam, que ficou sentado no ponto de partida e não estivesse lá, a correnteza poderia levar meu corpo para onde ela achasse melhor levar, e o mais intrigante, não teria descrito esse momento que sim, vi a morte de perto.

Penso que todo Ser humano se aproximou da morte, de intensidade leve ou grave, e se não aproximou, pode ser que venha se aproximar da morte. Por experiência própria, após ter cinco momentos próximos à morte, uns leves, outros de intensidade graves. É uma sensação que você não vê mais saída. Nesse exato momento em que vai aumentando a chance de não haver de jeito nenhum mais saída, que a morte vai se aproximando mais e mais. É o que presenciei, é minha visão.

Só existe um Deus, e é nesse poder supremo que fez meu amigo Dam ficar nas pedras, e Dam, já tinha me alertado antes, “Thyago, é longe, você não conseguirá chegar ao outro lado”. Um poder sobre-humano vindo do nosso criador colocou poder em um humano para me alertar e depois me salvar(meu amigo Dam sabe o quanto ele representa para mim até hoje, por que se não fosse ele, também, eu não estaria mais em vida).

A vida nesse planeta aos olhos do universo é pó. A nossa morte é uma realidade, porque a qualquer momento podemos virar pó.

Fale Conosco