Thyago Santos - Mente, Saúde e Corpo em Forma

você mulher

você mulher

Pensar fora da caixa para não entrar nos escores da ansiedade, depressão, e do estresse diante a pandemia do COVID -19.

Veja, a inatividade física está correlacionado com níveis elevados de ansiedade, depressão e estresse nos brasileiros durante a pandemia do COVID-19.

As mulheres apresentam níveis mais elevados de ansiedade, depressão, e estresse em comparação aos homens(se você pesquisar nas minhas postagens anteriores, verá que o sexo feminino tem possibilidades maiores em comparação aos homens de ser acometido por distúrbios psíquicos).

O que se observou durante a quarentena diante os pacientes que responderam ao questionário:

374 mulheres(46,41%) e 100 homens(28,74%) apresentaram níveis de ansiedade leve a extremamente grave na quarentena.

487 mulheres(60,43%) e 142 homens(40,81%) apresentaram níveis leves a extremamente graves para depressão.

417 mulheres(51,74%) e 110 homens(31.61%) apresentaram níveis de leve a extremamente grave em relação ao estresse.

Entre os entrevistados quem realizava o exercício físico apresentaram menores níveis de ansiedade, estresse e depressão tanto para mulheres como para os homens quando comparados aos indivíduos que não realizavam exercicio fisico durante o surto do COVID-19

Você pode ser perguntar: “Será que ele está inventando todas postagens interconectando exercício físico e os efeitos negativos do COVID-19 se estiver sedentário nesse atual momento?”.

Não, isso são registros científicos que se interconectam, não sou que invento.

Então continue fisicamente ativo, não deixe de lado, porque é uma orientação válida.

Siga as recomendações de medidas preventivas dos órgãos de saúde, mas não pare.

Fale Conosco